O elemento janela versus desempenho e conforto térmico: uma sistematização de literatura

Palavras-chave: Esquadria, Desempenho, Eficiência Energética

Resumo

Em 2050 o mundo terá quase 10 bilhões de pessoas e o comprometimento dos limites ecológicos será um problema. O objetivo do artigo foi identificar quais são as características da janela mais abordadas na produção científica internacional, com ênfase na obtenção do desempenho energético da edificação e o conforto térmico. Foram utilizados dados bibliográficos indexados nas bases de dados Scopus, Web of Science e Science Direct. Os procedimentos metodológicos definiram os critérios para a escolha das bases de dados eletrônicas, as estratégias de pesquisa e definição dos descritores de busca e identificaram os parâmetros de relevância dos procedimentos para análise do conteúdo e sua sistematização. As informações obtidas resultaram em 744 artigos relacionados ao objeto de estudo. Para melhor organização dos resultados, a classificação do conteúdo pesquisado foi dividida em duas categorias: os elementos e posicionamento da janela; e os fatores que influenciam no desempenho da edificação. Os resultados mostraram que, dentre os elementos, o tipo de envidraçamento das janelas é o assunto mais estudado, já entre os fatores, o consumo de energia lidera. Tem-se a China como principal país pesquisador sobre o assunto, tendo o Brasil ficado com a 17ª posição. O ano de 2017 apresentou o maior número de publicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edna Aparecida Nico Rodrigues, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutora em Arquitetura e Urbanismo. Universidade Federal do Espírito Santo.

Victor Moura Bussolotti, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestre em Arquitetura e Urbanismo. Universidade Federal do Espírito Santo.

Publicado
2020-08-04
Como Citar
Nico Rodrigues, E. A. ., & Moura Bussolotti, V. . (2020). O elemento janela versus desempenho e conforto térmico: uma sistematização de literatura. arq.Urb, (28), 240-258. https://doi.org/10.37916/arq.urb.v28i.422
Seção
Artigos