A presença de disciplinas voltadas ao projeto de espaços livres de lazer urbano nos cursos de Arquitetura e Urbanismo da Região Sul do Brasil

Palavras-chave: Paisagismo, Espaços livres, Ensino de projeto

Resumo

Este artigo reflete sobre o ensino de projeto de espaços livres de lazer e recreação urbanos. Com discussões sobre a criação e o entendimento de espaços livres desde as décadas de 1930 e 1940, e com a institucionalização, a partir de 1994, da disciplina de paisagismo e projeto da paisagem nos cursos de Arquitetura e Urbanismo brasileiros, os espaços livres urbanos ganham a importância equivalente a que, até então, era somente atribuída ao espaço edificado. Assim, abre-se espaço para análise da constituição das disciplinas de projeto na grade curricular de cursos de Arquitetura e Urbanismo na Região Sul do Brasil, para entender a presença de projetos de espaços livres de lazer urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joani Paulus Covaleski, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2016), e mestra em Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo pela Universidade Federal de Santa Maria (2020).

Fabiane Vieira Romano, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Maria (1995), mestra em Engenharia de Produção (Projeto de Produto) pela Universidade Federal de Santa Maria (1999) e doutora em Engenharia de Produção (Gestão do Design e do Produto) pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003).

Lucienne Rossi Lopes Limberger, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992), e em Desenho e Plástica pela Universidade Federal de Santa Maria (1987), mestra (2000) e doutora (2019) em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Vanessa De Conto, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Luterana do Brasil (2019),  mestra  em Engenharia de Produção (2017) pela Universidade Federal de Santa Maria, e mestranda em Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo pela mesma universidade.

Referências

ALMEIDA, Paulo Roberto de. Sobre o ensino do projeto. 2001. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Arqui-tetura, Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura, Porto Alegre, RS, 2001. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/2084. Acesso em: 29 nov. 2018.

BRASIL. LEI 5.194 de Dezembro de 1966. Governo Federal, 1966. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5194.htm. Acesso em: 21 jan. 2021.

COSTA, Lúcio. Considerações sobre arte contemporânea. 1952. Disponível em: http://www.jobim.org/lucio/handle/2010.3/4097. Acesso em: 17 jul. 2020.

CUNHA, Luiz Antônio. Ensino superior e universidade no Brasil. In: 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2000. Disponível em: http://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1176223/mod_resource/content/1/Cunha_Ensino_Superior_e_Universidade_no_Brasil.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

FEGHALI, Maria Elisa Marangoni. O Ensino de Projeto: Desafios e possibili-dades em arquitetura Paisagística. 2013. Tese (Doutorado) - Universidade Fe-deral do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Urbanismo, Rio de Janeiro, RJ, 2013. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=420110. Acesso em: 18 dez. 2018.

MACEDO, Silvio Soares. O paisagismo moderno brasileiro – além de Burle Marx. Paisagens em debate, São Paulo, n. 01, 2003. Disponível em: http://www.fau.usp.br/depprojeto/gdpa/paisagens/artigos/2003SilvioM-Burle.pdf. Acesso em: 21 dez. 2018.

MACEDO, Silvio Soares. Ensino de projeto de paisagismo (e por que não?), de urbanismo e projeto de arquitetura. In: O lugar do projeto no ensino e na pesquisa em arquitetura e urbanismo. Rio de Janeiro, RJ: Contra Capa, 2007.

MAHFUZ, Edson da Cunha. Reflexões sobre a construção da forma pertinen-te. Arquitextos, São Paulo, n. 1, p. 1–19, 2004. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.045/606. Acesso em: 18 set. 2018.

MAHFUZ, Edson da Cunha. A pesquisa e suas possíveis relações com o pro-jeto. In: O lugar do projeto no ensino e na pesquisa em arquitetura e urba-nismo. Rio de Janeiro, RJ: Contra Capa, 2007.

MEC, Ministério Da Educação e do Desporto. Portaria Nº 1.770, de 21 de dezembro de 1994. Disponível em: http://www.lex.com.br/doc_351157_PORTARIA_N_1770_DE_21_DE_. Acesso em: 4 mar. 2019.

E-MEC, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Cadastro Nacional de Cursos e Insti-tuições de Educação Superior: e-MEC. 2020. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/. Acesso em: 1 jan. 2019.

PIÑÓN, Helio. Representação Gráfica do edifício e construção visual da arqui-tetura. Arquitextos, São Paulo, SP, n. 104.02, 2009. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/09.104/81/pt. Acesso em: 31 jan. 2019.

ROBBA, Fabio; MACEDO, Silvio Soares. Praças brasileiras. São Paulo, SP: EDUSP, 2002.

ROSANELI, Alessandro Filla. Apontamentos sobre o ensino de paisagismo nos cursos de arquitetura e urbanismo da região sul do Brasil. Paisagem e Ambiente, São Paulo, SP, n. 35, p. 199–219, 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/105480. Acesso em: 4 mar. 2019.

VARGAS, Heliana Comin. Ensino/aprendizagem em arquitetura e urbanismo: mitos e métodos. In: O lugar do projeto no ensino e na pesquisa em arqui-tetura e urbanismo. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2007.

VIDIGAL, Emerson José. Um estudo sobre o ensino de projeto de arquitetu-ra em Curitiba. 2004. Dissertação (Mestrado) - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16131/tde-03052005-165841/. Acesso em: 31 jan. 2019.

Publicado
2021-04-07
Como Citar
Paulus Covaleski, J., Vieira Romano, F., Rossi Lopes Limberger, L. ., & De Conto, V. (2021). A presença de disciplinas voltadas ao projeto de espaços livres de lazer urbano nos cursos de Arquitetura e Urbanismo da Região Sul do Brasil. arq.Urb, (30), 95-104. https://doi.org/10.37916/arq.urb.vi30.451
Seção
Artigos