Cartografia da cidade popular

avanços, desafios e o monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Autores

  • Patrícia Rodrigues Samora Pontifícia Universidade Católica de Campinas https://orcid.org/0000-0002-2105-8557
  • Patrícia Cezario Silva Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.37916/arq.urb.vi38.687

Palavras-chave:

Habitação Popular, Autoconstrução, Cartografia da transformação

Resumo

Os avanços tecnológicos ampliaram o acesso a imagens de satélite atualizadas, que têm apoiado a cartografia da precariedade habitacional e urbana em levantamentos cada vez mais consistentes e que se conectam a outras fontes de informação. No Brasil, a principal base é a dos aglomerados subnormais do IBGE, atualizada a cada censo demográfico. Na escala global, a ONU Habitat tem apoiado o desenvolvimento de técnicas de Observação da Terra buscando uniformizar os dados para o acompanhamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. O presente ensaio traz um olhar sobre os tipos de técnicas e métodos, seus alcances e limites. Realiza uma revisão não sistemática de trabalhos recentes que, nas escalas local e global, cartografam a situação habitacional das populações mais vulneráveis. São apresentadas e discutidas as quatro abordagens principais para levantamentos, mapeamentos, classificação e caracterização de favelas e assemelhados, no Brasil e no mundo, demonstrando como estas abordagens podem ser combinadas para registrar essa realidade com acurácia, considerando a dinâmica de transformação constante e imprevisibilidade dos bairros de moradia das classes populares. Ainda que haja aumento na produção e qualidade das informações, a negligência governamental e atrasos nessa documentação podem impactar o monitoramento dos ODS urbanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGÊNCIA NOTÍCIAS IBGE. Censo 2010: 11,4 milhões de brasileiros (6,0%) vivem em aglomerados subnormais. Agência de Notícias. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/14157-asi-censo-2010-114-milhoes-de-brasileiros-60-vivem-em-aglomerados-subnormais>. Acesso em: 17 jul. 2023.

BRASIL. Lei Federal nº 11.124 de 16 de junho de 2005. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social – SNHIS, cria o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social – FNHIS e institui o Conselho Gestor do FNHIS. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11124.htm. Acesso em 02 ago. 2023.

BRASIL. Lei Federal 13.465 de 11 de junho de 2017. Dispõe sobre a regularização fundiária rural e urbana, sobre a liquidação de créditos concedidos aos assentados da reforma agrária e sobre a regularização fundiária no âmbito da Amazônia Legal; institui mecanismos para aprimorar a eficiência dos procedimentos de alienação de imóveis da União;

CALDEIRA, Teresa. Peripheral urbanization: Autoconstruction, transversal logics, and politics in cities of the global south. Environment and Planning D: Society and Space, v. 35, n. 1, p. 3–20, 1 fev. 2017.

CATALÁ, Larissa; CARMO, Roberto. O conceito de aglomerado subnormal do IBGE e a precariedade dos serviços básicos de infraestrutura urbana. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 38, p. e0154, 13 ago. 2021.

CAVALLIERI, Fernando et al. Caracterização e tipologia dos assentamentos precários brasileiros: o caso do Rio de Janeiro. In: MORAES, M.P. et al. Caracterização e tipologia de assentamentos precários: estudos de caso brasileiros. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2016. p. 411–463.

DENALDI, Rosana. Capítulo 1 Identificação e caracterização da precariedade habitacional: desafios conceituais e metodológicos. In: KRAUSE, Cleandro; DENALDI, Rosana. Núcleos urbanos informais: abordagens territoriais da irregularidade fundiária e da precariedade habitacional. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2022. p. 29–55.

FEDEL, Kelly. Ações resolutivas de caráter estruturante para litígios urbanos: reflexões sobre a experiência da Promotoria de Justiça de Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo em Bragança Paulista. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2022.

FEITOSA, Flavia. et al. IMMerSe: An integrated methodology for mapping and classifying precarious settlements. Applied Geography, v. 133, p. 102494, 1 ago. 2021.

FERREIRA, Maria; MARQUES, Eduardo; FUSARO, Edgard. Assentamentos precários no Brasil : uma metodologia para estimação e análise. Em: MORAIS, Maria; KRAUSE, Cleandro; LIMA NETO, Vicente. Caracterização e tipologia de assentamentos precários: estudos de caso brasileiros. 1a. ed. Brasília: IPEA, 2016. p. 53–74.

FARIAS, Jessica. IBGE promove evento para discutir e rever o conceito de aglomerado subnormal. Agencia de Notícias IBGE. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/38042-ibge-promove-evento-para-discutir-e-rever-o-conceito-de-aglomerado-subnormal. Acesso em 22 nov.2023.

FUNDAÇAO JOAO PINHEIRO. Metodologia do deficit habitacional e da inadequação de domicílios no brasil – 2016-2019. Belo Horizonte: Fundação João Pinheiro, 2021. Disponível em: <https://fjp.mg.gov.br/metodologia-do-deficit-habitacional-e-inadequacao-de-domicilios-no-brasil-2016-2019/>. Acesso em: 30 jul 2923.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios. Disponível em: <https://censo2022.ibge.gov.br/etapas/pesquisa-urbanistica-do-entorno-dos-domicilios.html>. Acesso em: 16 ago. 2023.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Ipea - Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/ods/. Acesso em: 16 ago.2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA. Aglomerados subnormais 2019 : classificação preliminar e informações de saúde para o enfrentamento à COVID-19 - notas técnicas. Rio de Janeiro, 2020a. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101717>. Acesso em: 4 jul. 2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA. Atualização da Base Territorial. 2023. Disponível em: <https://censo2022.ibge.gov.br/etapas/atualizacao-da-base-territorial.html>. Acesso em: 17 jul. 2023.

KRAUSE, Cleandro. et al. Introdução. Em: KRAUSE, Cleandro; DENALDI, Rosana. Núcleos Urbanos Informais: abordagens territoriais da irregularidade fundiária e da precariedade habitacional. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 2022. p. 13–25.

KUFFER, Monika; The Role of Earth Observation in an Integrated Deprived Area Mapping “System” for Low-to-Middle Income Countries. Remote Sensing, v. 12, n. 6, p. 982, jan. 2020.

KUFFER, Monika; PFEFFER, Karin; SLIUZAS, Richard. Slums from Space -15 Years of Slum Mapping Using Remote Sensing. Remote Sensing, v. 8, n. 6, p. 455, jun. 2016.

LUZ, Solimar. IBGE divulga primeiros dados do Censo 2022 na quarta-feira. Agência Brasil, 2023. Disponível em: <https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/geral/audio/2023-06/ibge-divulga-primeiros-dados-do-censo-2022-na-quarta-feira>. Acesso em: 17 jul. 2023.

MAHABIR, Ron; CROOKS, Andrew; CROITORU, Arie. The study of slums as social and physical constructs: challenges and emerging research opportunities. Regional Studies, Regional Science, v. 3, n. 1, p. 399–419, 1 jan. 2016.

MARQUES, Eduardo; GOMES, Sandra. Assentamentos precários no Brasil urbano. São Paulo: Centro de Estudos da Metrópole ; Brasília: Ministério das Cidades, Secretaria Nacional de Habitação, 2007.

PEDRO, Alexandra; QUEIROZ, Alfredo. Slum: Comparing municipal and census basemaps. Habitat International, v. 83, p. 30–40, 1 jan. 2019.

QUEIROZ, Alfredo. As definições de assentamentos precários e favelas e suas implicações nos dados populacionais: abordagem da análise de conteúdo. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 7, p. 340–353, 18 set. 2015.

Salazar-Xirinachs, José Manuel; MARTINEZ, Jorge Mario. A América Latina e o Caribe na metade do caminho para 2030: avanços e propostas de aceleração. Síntese: Relatório Progresso Agenda 2030. Santiago: Cepal, 25 abr. 2023. Disponível em: <https://repositorio.cepal.org/handle/11362/48859>

SANTOS, Bruno et al. Identifying Precarious Settlements and Urban Fabric Typologies Based on GEOBIA and Data Mining in Brazilian Amazon Cities. Remote Sensing, v. 14, n. 3, p. 704, jan. 2022.

SILVA, Jonathas et al. O desafio de caracterizar as localizações das classes populares. Vitruvius. arquitextos, morfologia urbana e segregação socioespacial: v. 253.02, 2021.

Downloads

Publicado

2023-12-15

Como Citar

Rodrigues Samora, P., & Cezario Silva, P. (2023). Cartografia da cidade popular: avanços, desafios e o monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. arq.Urb, (38), 56–69. https://doi.org/10.37916/arq.urb.vi38.687

Edição

Seção

Artigos