Razões em três tempos: uma análise comparativa entre três versões do texto “Razões para uma nova arquitetura” de Lucio Costa

Palavras-chave: Lucio Costa, Arquitetura moderna, Tradição

Resumo

Nossa proposta neste artigo é apresentar e comparar de forma critica as alterações sofridas desde a sua primeira versão do ‘Razões para uma nova arquitetura’, texto que traz pela primeira vez os argumentos nos quais Lucio Costa se baseia para sustentar sua posição em favor de uma nova arquitetura, em duas subsequentes edições. A primeira versão, de 1934, foi publicada na Revista da Diretoria de Engenharia da prefeitura do Distrito Federal, em janeiro de 1936, a intermediária, de 1962, foi publicada em ‘Lúcio Costa: Sobre a Arquitetura’, uma coletânea de textos organizada por Alberto Xavier. Já a última, publicada em 1995, encontra-se no livro ‘Lucio Costa. Registro de uma vivência’.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Christine de Pinho Meirelles, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Judas Tadeu (PGAUR/USJT).

Ana M. G. Albano Amora, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora Doutora, vinculada ao Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Judas Tadeu (PGAUR/USJT), e à Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie (FAU/UPM).

Publicado
2020-07-31
Como Citar
de Pinho Meirelles, C. ., & M. G. Albano Amora, A. . (2020). Razões em três tempos: uma análise comparativa entre três versões do texto “Razões para uma nova arquitetura” de Lucio Costa . arq.Urb, (28), 26-45. https://doi.org/10.37916/arq.urb.v28i.432
Seção
Artigos